Flickr

10/recent/ticker-posts

12 Motivos para Ter um Espaço Maker em Sua Escola

Inovação em Ação: Descubra 12 Motivos para Ter um Espaço Maker em Sua Escola 

Os espaços Maker surgiram como um movimento nas comunidades de tecnologia, educação e inovação, com raízes na cultura "faça você mesmo" (do it yourself - DIY) e na cultura hacker (hackerspace, Alemanha,1990). No entanto, a ideia de ter um espaço Maker dentro de uma escola é mais recente e está relacionada à crescente ênfase na educação STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) e no desenvolvimento das habilidades do século XXI.

Papert teve um impacto significativo na criação dos espaços makers, também conhecidos como makerspaces. Eles são fundamentados na filosofia construcionista de aprendizagem, que valoriza o "fazer" como uma forma poderosa de adquirir conhecimento e habilidades. 

Papert (1980) criador da teoria construcionista enfatiza a importância do "fazer" na aprendizagem, ele destaca que as pessoas aprendem de maneira mais profunda e significativa quando estão envolvidas em atividades práticas e criativas. Menciona também a tecnologia, especialmente o uso de computadores e programação, como uma poderosa ferramenta para facilitar o construcionismo na educação. Desta forma os alunos têm a liberdade de escolher e desenvolver projetos de acordo com seus interesses e paixões individuais.

Os espaços Maker são projetados para proporcionar um ambiente seguro e encorajador para que os alunos se arrisquem, experimentem e aprendam com o fracasso. Eles ajudam a cultivar habilidades essenciais para a vida, como resiliência, pensamento crítico, criatividade e confiança, preparando os alunos para enfrentar desafios futuros e aproveitar novas oportunidades.

Essa iniciativa abarca diversas competências e habilidades que compõem a  Base Nacional Comum Curricular, como as competências digitais, as competências socioemocionais e outras.

A implementação de um espaço Maker em uma escola oferece uma série de benefícios educacionais, tais como:

1. Aprendizado prático: Pois incentivam os alunos a aprender fazendo, envolvendo-se em atividades práticas de construção, prototipagem e resolução de problemas. Isso promove uma abordagem prática para a aprendizagem, permitindo que os alunos experimentem, cometam erros e iterem suas ideias.

2. Criatividade e inovação: Eles fornecem um ambiente propício para o pensamento criativo e a geração de ideias inovadoras. Os alunos têm a oportunidade de explorar suas paixões, desenvolver soluções originais e trabalhar em projetos pessoais.

3. Colaboração e trabalho em equipe: Incentivam a colaboração e o trabalho em equipe, permitindo que os alunos compartilhem conhecimentos, habilidades e recursos. Eles aprendem a trabalhar juntos, resolver problemas em conjunto e apreciar a diversidade de perspectivas.

4. Desenvolvimento de habilidades do século XXI: É ambiente ideal para desenvolver habilidades do século XXI, como pensamento crítico, resolução de problemas, comunicação, colaboração e criatividade. Essas habilidades são fundamentais para o sucesso acadêmico e profissional dos alunos.

5. Integração de disciplinas: Encorajam a integração de disciplinas, permitindo que os alunos apliquem conceitos de ciência, matemática, engenharia, artes e tecnologia em projetos práticos. Isso promove uma compreensão mais profunda dos conceitos e sua aplicação no mundo real.

6. Preparação para o futuro: Ajudam os alunos a desenvolver habilidades e mentalidade empreendedora, estimulando a criatividade, a inovação e a resolução de problemas complexos. Essas habilidades são cada vez mais valorizadas no mercado de trabalho atual e no futuro.

Nos espaços Maker, uma das abordagens educacionais valorizadas é o aprendizado por meio do fracasso e da experimentação. Isso significa encorajar os alunos a assumirem riscos, tentarem coisas novas e estarem dispostos a cometer erros ao longo do processo de aprendizagem. Aqui estão algumas considerações sobre como os espaços Maker ajudam os alunos a lidar com o fracasso e a explorar novas oportunidades:

1. Cultura de tentativa e erro:  Encoraja experimentação e iteração, vendo o fracasso como oportunidade de aprendizado, incentivando alunos a testar ideias com a consciência de que nem todas serão bem-sucedidas. Essa abordagem incentiva a resiliência, a perseverança e a capacidade de aprender com os erros.

2. Pensamento crítico e resolução de problemas: Ao enfrentar desafios em projetos Maker, os alunos são incentivados a analisar o problema, identificar possíveis soluções e experimentar diferentes abordagens. Ao se depararem com obstáculos e fracassos, eles desenvolvem habilidades de pensamento crítico e a capacidade de encontrar soluções criativas.

3. Aprendizado ativo e hands-on: Nos espaços Maker, os alunos estão envolvidos em atividades práticas e hands-on, o que os leva a aprender fazendo. Essa abordagem tangível e concreta permite que eles experimentem diretamente os resultados de suas ações, percebendo que erros e fracassos fazem parte do processo de aprendizagem e do desenvolvimento de novas habilidades.

4. Desenvolvimento da confiança: Ao enfrentar desafios e superar fracassos nos espaços Maker, os alunos desenvolvem confiança em suas próprias habilidades e capacidades. Eles aprendem que são capazes de encontrar soluções e superar obstáculos, mesmo quando as coisas não saem conforme o planejado inicialmente.

5. Oportunidades para a criatividade e a inovação: Fornecem um ambiente propício para a criatividade e a inovação. Os alunos são encorajados a explorar ideias originais, a experimentar novas abordagens e a buscar soluções não convencionais. Ao se sentirem à vontade para falhar, eles se tornam mais dispostos a assumir riscos e a pensar de forma inovadora.

6. Autoexpressão e autodireção: Esse ambiente capacitam os alunos a se tornarem criadores e realizadores. Eles têm a oportunidade de expressar suas próprias ideias, interesses e paixões através de projetos pessoais. Essa autodireção e autonomia incentivam a curiosidade, a autoconfiança e a busca por novas oportunidades de aprendizado.

Um exemplo que nos inspira é o Fab Lab da escola HighTech High , eleita a "Melhor Escola do Mundo" pela revista Newswee em 2012,  ela que acumula prêmios na área da educação, também foi vencedora do Prêmio WISE de 2019, a High Tech High se destaca por oferecer uma educação inovadora baseada em projetos desenhados a partir do interesse dos alunos.

High Tech High (HTH) é uma rede de escolas públicas localizada na região de San Diego, Califórnia, nos Estados Unidos. Fundada em 2000, a High Tech High tem como objetivo proporcionar uma educação inovadora e centrada no aluno, com ênfase na aprendizagem prática, colaboração e desenvolvimento de habilidades do século XXI.

A abordagem pedagógica da escola baseia-se em projetos interdisciplinares, nos quais os alunos são desafiados a trabalhar em problemas do mundo real, aplicar conhecimentos em contextos práticos e desenvolver habilidades de resolução de problemas, pensamento crítico e colaboração. O aprendizado é voltado para projetos, com foco em temas relevantes e conectados com o mundo atual.

Uma característica distintiva da High Tech High é a presença de espaços makers e laboratórios de fabricação digital em suas escolas. Esses espaços, conhecidos como Fab Labs, oferecem aos alunos acesso a tecnologias avançadas, como impressoras 3D, cortadoras a laser, ferramentas de eletrônica e muito mais. Os alunos são incentivados a explorar, projetar e criar, desenvolvendo habilidades técnicas e promovendo a criatividade.

Além disso, a High Tech High enfatiza a importância da conexão com a comunidade e do envolvimento dos pais. As escolas buscam parcerias com organizações locais, empresas e universidades, proporcionando aos alunos oportunidades de aprendizado no mundo real e estabelecendo conexões valiosas para suas trajetórias profissionais futuras.

A abordagem educacional da High Tech High tem recebido reconhecimento nacional e internacional como um modelo inovador de ensino. Suas escolas têm sido destacadas por seu compromisso com a excelência acadêmica, equidade, inclusão e preparação dos alunos para o mundo do trabalho e para o cidadão do século XXI.

Atualmente, a rede High Tech High conta com várias escolas em diferentes locais da região de San Diego, atendendo alunos desde a educação infantil até o ensino médio. Seu modelo educacional continua a inspirar e influenciar escolas em todo o mundo na busca por uma educação mais relevante, autêntica e significativa.

 

Em síntese , ter um espaço Maker dentro de uma escola proporciona aos alunos a oportunidade de explorar e desenvolver suas habilidades e paixões de uma forma prática e significativa. Fica evidente o potencial transformador que esses ambientes oferecem aos estudantes. Ao proporcionar um ambiente de aprendizado prático e interativo, os espaços maker incentivam a criatividade, a inovação e o pensamento crítico dos alunos.

Através desses espaços, os estudantes têm a oportunidade de explorar diversas áreas do conhecimento de maneira hands-on, construindo projetos reais e solucionando problemas concretos. Além disso, eles desenvolvem habilidades essenciais para o século XXI, como colaboração, trabalho em equipe e resolução de desafios complexos. Ele promove a aprendizagem ativa, o engajamento dos alunos e a aplicação de conhecimentos em contextos do mundo real.

Considerando todos esses aspectos positivos, é essencial que cada escola reconheça a importância de criar seu próprio espaço maker. Ao investir nessa iniciativa, a instituição está investindo no futuro de seus alunos, preparando-os para os desafios e oportunidades que os aguardam em um mundo cada vez mais tecnológico e inovador.

Portanto, encorajamos cada pessoa a buscar maneiras de criar um espaço maker em sua escola. Isso pode envolver a sensibilização da direção, a obtenção de apoio da comunidade escolar e a busca por recursos e parcerias. Ao fazer isso, você estará contribuindo para a transformação educacional e proporcionando aos estudantes uma experiência enriquecedora que certamente impactará suas vidas de maneira positiva.

 Lembre-se de que cada pequeno passo dado em direção à implementação de um espaço maker é uma oportunidade de inspirar e empoderar os estudantes, ajudando-os a se tornarem criadores, inovadores e solucionadores de problemas. 

  Vamos juntos construir um futuro brilhante para a educação.

Postar um comentário

0 Comentários